░─├┼┴¨║¤▓╩

Estudantes da ░─├┼┴¨║¤▓╩ participam de interc├ómbio cultural na ░─├┼┴¨║¤▓╩ de Washington┬áem 2024

Quatro estudantes da ░─├┼┴¨║¤▓╩ devem come├žar 2024 vivenciando a experi├¬ncia do interc├ómbio na ░─├┼┴¨║¤▓╩ de Washington, em Seattle e Tacoma, nos Estados Unidos. Ao longo de 30 dias, entre janeiro e fevereiro, as graduandas devem participar de atividades como palestras, visitas t├ęcnicas e aulas, al├ęm de desenvolvimento de pesquisa cient├şfica.╠řO interc├ómbio ├ę fruto de um acordo entre as duas universidades.╠ř

A sele├ž├úo para o interc├ómbio foi promovida pela Ag├¬ncia de Internacionaliza├ž├úo e de Inova├ž├úo, em parceria com a Pr├│-reitoria de │Ď░¨▓╣╗ň│▄▓╣├ž├ú┤ă e a Faculdade de Direito (Fadir). Foram selecionadas estudantes da Fadir, do ░ń├ó│ż▒Ŕ│▄▓§ de Tr├¬s Lagoas e da Faculdade de Faculdade de Engenharias, Arquitetura e Urbanismo e Geografia. O interc├ómbio tamb├ęm inclui a vinda de estudantes estadunidenses para a ░─├┼┴¨║¤▓╩, promovendo a troca de viv├¬ncias culturais e o desenvolvimento da pesquisa cient├şfica de ambos os pa├şses.╠ř

As atividades durante o interc├ómbio seguem um plano de trabalho previamente preparado e em andamento no Brasil, que inclui o desenvolvimento de um estudo sobre a tem├ítica de interseccionalidade em g├¬nero, ra├ža, etnia e classe e Direitos Humanos. ÔÇťO estudante enriquece seu conhecimento em portugu├¬s e ingl├¬s e, al├ęm disso, pesquisa tem├íticas relevantes na ├írea de seu interesse no curso. A partir de pesquisa sobre essa tem├ítica no Brasil e Estados Unidos, realiza uma compara├ž├úo entre os dois pa├şsesÔÇŁ, explica o ┬áprofessor da Fadir e gestor do acordo, Jos├ę Paulo Gutierrez.

Segundo o professor, ao longo do m├¬s em que permanecem nos Estados Unidos, as estudantes devem realizar atividades dentro e fora da ░─├┼┴¨║¤▓╩ de Washington. ÔÇťDentro da ░─├┼┴¨║¤▓╩, participam de aulas, palestras, encontros com alunos e professores americanos e pesquisas na biblioteca. Fora da ░─├┼┴¨║¤▓╩, participam de visitas t├ęcnicas e teleguiadas, visitam museus e feiras de ci├¬ncia e refor├žam o conhecimento sobre seus planos de trabalho, al├ęm de passeios nas cidades de Seattle e TacomaÔÇŁ, explica.

Em agosto de 2023, a ░─├┼┴¨║¤▓╩ recebeu 16 estudantes da ░─├┼┴¨║¤▓╩ de Washington, que permaneceram por oito dias em Campo Grande. ÔÇťEles tiveram diversas atividades nos cursos de Direito, Comunica├ž├úo Social e Educa├ž├úo F├şsica. Nas demais atividades de visitas nas comunidades ind├şgenas de Mar├žal de Souza Tup├ú I e ├ügua Bonita, comunidade quilombola de Furnas de Dion├şsio, visitas ao Bioparque, ao Museu das Culturas Dom Bosco, ao Parque das Na├ž├Áes Ind├şgenas e demais atividades culturais a participa├ž├úo do curso de Comunica├ž├úo Social. Em todas as atividades os alunos e professores do curso de Direito estiveram presentesÔÇŁ, relembra o professor.

A experiência de um intercâmbio

Expectativas altas, concretiza├ž├úo de um sonho, oportunidades profissionais e novas experi├¬ncias s├úo algumas das express├Áes utilizadas pelas quatros estudantes selecionadas para definir o interc├ómbio cultural que ter├úo pela frente. A estudante de Engenharia Civil Alane Sato deve realizar a viagem como monitora, desenvolvendo uma pesquisa sobre moradias mais baratas para a popula├ž├úo. ÔÇťMe senti lisonjeada pois serei a primeira de outro curso e primeira do curso de Engenharia Civil a participar [deste edital]. As expectativas est├úo altas, vou poder aprender como funciona a forma├ž├úo de engenheiros em outro pa├şs. Quero poder aprender muito e que essa viagem contribua para minha vida acad├¬micaÔÇŁ, ressalta.

J├í a estudante de Direito Beatriz Antoniali decidiu aproveitar o interc├ómbio para se aprofundar na ├írea de Direitos Humanos e viol├¬ncia cl├şnica e hospitalar contra mulheres. ÔÇťFoi uma sensa├ž├úo nova saber que tenho a possibilidade de me aprofundar no curso de Direito, por├ęm de uma maneira diferente, com culturas distintas e com a an├ílise de uma jurisdi├ž├úo diferente. Acredito que participando desse projeto de pesquisa terei a oportunidade expandir o meu conhecimento da ├íreaÔÇŁ, enfatiza.

Com projeto que deve analisar a legisla├ž├úo sobre tr├ífico de crian├žas e adolescentes em ambos os pa├şses, a estudante do curso de Direito J├║lia D├│ria est├í animada para a experi├¬ncia. ÔÇťAcredito que ser├í uma experi├¬ncia fenomenal e muito enriquecedora tanto para o curr├şculo, quanto para minha pessoa. Nesse sentido, espero poder viver de tudo um pouco, ter a oportunidade de presenciar as aulas, de aprender um pouco do Direito l├í fora. Tamb├ęm espero ter a┬á chance de viver de perto a rotina das fam├şlias que ir├úo nos hospedar e assim poder compreender um pouco da cultura deles e os h├íbitosÔÇŁ.

Estudante de Direito do ░ń├ó│ż▒Ŕ│▄▓§ de Tr├¬s Lagoas, Beatriz Polachine conta que sempre teve o sonho de fazer um interc├ómbio. ÔÇťEu escolhi a ░─├┼┴¨║¤▓╩ porque vi os programas de interc├ómbio da ░─├┼┴¨║¤▓╩. Acredito que hoje o ingl├¬s ├ę algo essencial e ter um interc├ómbio no curr├şculo ├ę um grande diferencial. Al├ęm disso, acredito que a pesquisa que produzirei l├í me garantir├í bons frutos, podendo desenvolv├¬-la ainda mais em um mestrado ou doutoradoÔÇŁ, relata a estudante, que deve desenvolver uma pesquisa sobre pol├şticas p├║blicas de delimita├ž├úo das terras ind├şgenas.

Texto: Al├şria Aristides

Foto: Arquivo do professor Jos├ę Paulo Gutierrez